Author Archives: Admin

  • -

O carisma me dá tudo

Categoria : Artigos

“O Senhor é meu Pastor, nada me faltará”

Jesus Cristo se deu em uma cruz. Deu tudo, deu a vida. E ao ir para o Pai, nos prometeu o Espírito Santo, defensor, esposo de Maria, o amor. Se manifestou, e ainda se manifesta, das mais diversas formas. Quem o experimentou nunca mais foi o mesmo. É desinstalador, é provocador, é renovador. O Espírito Santo veio em socorro à Igreja e trouxe novo brilho e alegria ao mundo, fez pulsar o coração de quem abriu a sua ação, trouxe a primavera da Igreja, os carismas das novas comunidades, como disse São João Paulo II.

Nós que somos chamados a uma consagração, ou seja, nascemos com um carisma específico, quando iniciamos na convivência da vocação, pensamos que estamos dando tudo, mas na verdade estamos ganhando tudo. E na Irmãos de Assis, vejo o louco amor de Deus por nós, nos dando tudo, não só de providência material, mas também o alimento espiritual através de nossos apostolados.

E hoje, é sobre isso que quero falar aqui. Sobre esses apostolados, sobre cada missão que Deus confiou a nós nesta caminhada.

O Lar do Pequeno Assis, além de nos fazer reconhecer em nós quão grande somos quando vendo as crianças que mesmo acabado de brigar logo voltam a brincar, também faz com que saiamos de nós mesmos para buscar conhecimento por amor a casos que humanamente não somos capazes de solucionar. O anúncio do Amor que acontece não só através de um abraço, mas na tentativa de mostrar o valor de cada criança e adolescente através de seus dons artísticos. Faz-nos ver o amor que Deus tem conosco, que não se cansa de insistir.

A Pastoral do Menor é um trabalho de poucos e de uma riqueza enorme de gratidão no coração. O amor sem rosto, indo contra a ideia e preconceitos sociais e políticos de quem, aos nossos olhos, não merece mais uma chance. É uma semente que provavelmente não veremos muitos frutos, mas que com certeza mexeu a terra dos corações onde caiu. Encontro em rostos de adolescentes presos o rosto do Emanuel.

Estar no Rumo ao Céu e ser seta que aponta para o alto também é o que o Senhor confia a esta obra. Em tempos de viver o provisório, o passageiro, o Rumo ao Céu é um grito não de novas doutrinas, mas um chamado a viver com radicalidade o Evangelho e a doutrina católica. Pois sem radicalidade não chegaremos ao céu, que é nosso por herança de filhos de Deus. As pessoas hoje tem o olhar voltado somente para a vida terrena, e as 3 etapas nos remetem o nosso olhar para a vida eterna, o céu que o Senhor nos preparou. Ser Rumo ao Céu é um chamado que exige inúmeras mudanças de vida, mas que é clara a vivência da verdadeira alegria.

O apostolado mais antigo da Comunidade Irmãos de Assis é o “Nova Lima”, como é de costume dizer. São visitas realizadas todo final de semana aos egressos do Hospital São Julião, que são portadores de hanseníase. Eles são para nós um carinho de Deus e nós somos a família que muitos não têm por perto. A gratidão e a alegria ao encontrá-los são coisas que enchem nosso chamado de vida, confirmam em nós o desejo de céu, vendo que o que já sofremos até agora é nada, perante a história de cada um. Mas o testemunho que dão sem usar palavras, lançam o nosso coração para a vontade de Deus.

Henrique Paes – Postulante Vida na Comunidade Irmãos de Assis


  • -
mulher-oracao-por-do-sol-fe-otimismo

Dia Internacional da Mulher –

Categoria : Palavras da Fundadora

Eu e minhas inquietações… Vão dizer que sou alienada, radical. Não é isso. Ultimamente e a cada ano, dia, reflito que não posso deixar a onda me levar, a mídia, as culturas que nos cercam. Preciso buscar os porquês. E esse dia traz todo um contexto que é interessante sabermos, pesquisarmos.

Li alguns artigos sobre o assunto e quero colocar aqui uns trechos que, de alguma maneira, me fizeram refletir:

“Dia Internacional da Mulher”… Você já parou para pensar no por quê da comemoração dessa data? Tudo começou no final do século XIX, quando mulheres que trabalhavam em indústrias reivindicaram melhores condições de trabalho e de salários. As reivindicações não pararam por aí. Ao longo do tempo, elas foram tomando corpo, fomentadas pelas ideologias feministas, até chegarem hoje nas discussões sobre a igualdade de gêneros, sexualidade e “saúde da mulher”.

 E, infelizmente, este “movimento feminino internacional” aconteceu. Comunismo, marxismo, socialismo, feminismo, tudo de mãos dadas, e eis onde a mulher chegou na modernidade: escrava de princípios e valores totalmente anticristãos. A mulher abdicou do seu papel de mãe e educadora em busca de uma equiparação com o homem, que lhe foi imposta por essas ideologias.

A maternidade é vista como desgraça e ser mãe hoje em dia é praticamente sinônimo de vergonha! As mulheres almejam, antes de tudo, possuir uma carreira de sucesso do que constituir famílias grandes, sólidas e cristãs, de acordo com a vontade Divina.

Alguém já se deu conta de qual é o papel que a mulher assume agora perante o mundo? Ela simplesmente virou escrava do seu trabalho fora do lar. Está fadada a uma jornada dupla, ou até mesmo tripla de trabalho, sendo que isto ocorre, na maioria das vezes, por vontade própria, não por necessidade, já que o que está em jogo é sua “auto realização” e “satisfação pessoal”.

A mulher moderna quis “independência” do seu marido, mas, em contrapartida, tornou-se dependente dos seus patrões e de uma carreira de sucesso, mesmo que isto signifique o prejuízo de sua saúde e/ou o abandono da sua família. Às vezes me pergunto: que lugar as crianças de hoje ocupam na vida corrida das suas mães com carreiras brilhantes?” (Texto de Melissa Bergnso, autora do site Mulher Católica)

“O Dia Internacional da Mulher é celebrado em 8 de março. A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do Século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, de direito de voto. Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhaga, a líder socialista alemã Clara Zetkin propôs a instituição de uma celebração anual das lutas por direitos das mulheres trabalhadoras”. (Wikipédia)

 Acho necessária uma reconfiguração do ser mulher, um novo olhar. Necessário desconstruir pensamentos, atitudes que fomos tomando desde crianças, plantadas até por nossas mães. Estamos irreconhecíveis, perdemos a identidade, precisamos deixar Deus moldar e continuar essa obra inacabada e nos devolver a identidade.

 Esse Deus amor, que nos criou em segredo, cria tudo com um propósito. Precisamos permitir. Insisto em Deus nos reconfigurar, nós que estamos desfiguradas, perdemos a forma de ser mulher, estamos irreconhecíveis e precisamos permitir que o dono, o artista, só Ele pode fazer os retoques na obra prima, caso contrário ficaremos falsificadas.

Somos obra prima, original e única de Deus, criadas a partir de um querer para ser. A mulher foi feita a partir de uma costela de Adão, significando, com isso, que ela é a companheira, ou seja, está ao seu lado, tal qual as costelas. O osso da costela alude à igualdade entre homem e mulher, dado que não foi utilizado um osso inferior (um osso do pé, por exemplo), nem um osso superior (do crânio, por exemplo), mas sim um osso do lado. Outra interpretação, em sintonia com a primeira, lembra que a mulher é protetora da vida, dado que os ossos da costela protegem o coração.

“Deus criou o ser humano a sua imagem, homem e mulher os criou, com a mesma dignidade os criou. E o senhor Deus disse, não é bom que o homem esteja só, vou fazer uma auxiliar que o corresponda” (Gênesis 2,20). A palavra auxiliar parece inferior, precisamos compreender o que significa.

A palavra “auxiliar” nos causa certo incômodo, afinal, logo pensamos que seja algo inferior. Quando escutamos definições como “auxiliar de escritório”, “auxiliar doméstica”, “auxiliar de serviços gerais”, isso não nos cai bem, porque parece algo inferior ao homem. Porém, na origem da palavra “auxiliar” – que vem do hebraico ezer kenegdo -, encontramos seu real significado: socorro de Deus.

Deus confiou a nós, mulheres, a missão de socorrer o homem, independentemente de qual seja a sua necessidade: espiritual, física, psicológica ou profissional. Temos de ajudá-lo em sua humanidade tão necessitada de amor e compreensão.

“Ela é criada à imagem e semelhança de Deus para ser, no mundo, um sinal de amor e santidade”, disse São João Paulo II.

Não estou aqui a defender uma bandeira, que deixemos de trabalhar, que abdiquemos de todas as conquistas que a mulher conseguiu no decorrer dos anos, compreendo a situação social que vivemos, mas sim que assumamos o nosso lugar, de mulher, esposa, mãe, que nosso sofrimento não seja nivelado em buscar o lugar do homem e sim assumir o nosso lugar, ao lado dele, como companheira adequada, auxiliar, socorro, mulher. Que os empregos não nos sucumbam, que o poder não nos desvie da missão essencial, ser mulher, mãe, esposa, consagrada. Que façamos da melhor forma, da mais linda forma, autêntica forma.

Aqui são coletâneas de várias fontes e a minha opinião, aquilo que acredito e o processo que vejo Deus operando em mim.

Agradeço de coração os que estão me mandando mensagens, whatsapp, post, mas hoje vivo esse desconstruir.

 

ORAÇÃO DA MULHER CRISTÃ

Senhor, dá-me de Raquel a arte de fazer-me amar.
Dá-me de Jocabed o espírito de sacrifício e renúncia.
Dá-me de Débora a solidariedade e o estímulo.
De Rute, dá-me a dedicação e a bondade.
De Ana, dá-me a fé, a fibra para cumprir o voto.
Dá-me a astúcia de Micol, para usá-la no bem e não para o mal.
Como Abigail, faz-me mensageira da paz.
Como Ester, que eu seja desinteressada e altruísta.
Como Maria, faz-me pura e humilde,
e como Isabel, capaz de regozijar-me com o bem alheio.
De Marta, dá-me a disposição para o trabalho material e de Maria, o anseio espiritual.
Como Dorcas, a costureira, que eu seja útil ao necessitado.
E como Lídia, a mulher hospedeira, que eu abra a porta ao que chegar cansado.
Como a mulher samaritana, que eu corra a falar da salvação.

Amém.


  • -
IMG_1473

Uma vida de vocação e carisma

Categoria : Artigos

Na maioria das vezes, meu olhar é desatento. Mas esta quase regra se quebra sempre quando a curiosidade me desperta. E foi assim que comecei a me interessar sobre “novas comunidades”. Leigos que se dedicam totalmente à evangelização, abdicam praticamente da própria vida para se doar a um único propósito: anunciar o amor de Deus e levar o Evangelho às pessoas.

Pra mim, este “estilo de vida” era algo difícil de entender. Então, como uma boa jornalista, comecei a colher informações. Não podia ver um membro de comunidade dando bobeira, que logo lhe enchia de perguntas.

Meu primeiro contato com uma comunidade de vida foi em 2010, na Canção Nova. Mas lá, era tanta informação, que meu olhar desatento me fez deixar passar batido o que realmente movia aquele lugar em Cachoeira Paulista.

Pouco tempo depois, conheci a Comunidade Irmãos de Assis, em Campo Grande. E foi a partir daí que passei a perceber algo diferente nas pessoas que viviam nela (e por ela).

No peito, todos carregam um Tau, pendurado em uma corda marrom com três nós, que significam castidade, pobreza e obediência. Mas por trás deste sinal, há um carisma, uma vocação, um chamado. Com tempo, entendi que, na verdade, há um querer de Deus que vai muito além do nosso entendimento.

Certa vez, escutei de uma irmã da Toca de Assis a seguinte frase: “Deus sempre pede algo a nós, mas de algumas pessoas Ele pede tudo”. E isso ficou na minha cabeça. TUDO!

Pensando bem, o TUDO é muito. Mas se pensarmos ainda melhor, quanto é o “muito” se for para entregarmos a Deus?

Depois de idas e vindas na vida, e após matutar muito sobre isso, resolvi dar um passo além. O que antes era pura curiosidade e um dia se tornou admiração, hoje é o início de um processo de descobrir onde e como me encaixo dentro de um carisma que enche meu coração.

Muito prazer, sou uma vocacionada Irmãos de Assis.

Mariana Monge – Vocacionada da Comunidade Irmãos de Assis


  • -
398366-ovo-de-pc3a1scoa-caseiro9

Lar do Pequeno Assis participa de campanha de doação de ovos de Páscoa realizada pelo TJM

Categoria : Notícias

A Associação Lar do Pequeno Assis (ALPA) participa da campanha Páscoa Solidária realizada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS). A campanha é feita todo ano e tem o intuito de arrecadar ovos de chocolate para presentear crianças e adolescentes de instituições de acolhimento e beneficentes nessa data tão especial.

Para participar da campanha e apadrinhar uma criança da ALPA, os interessados devem acessar o link http://www.tjms.jus.br/pacijus/pascoa/index.php, jogar no campo de busca por instituição o nome Associação Lar do Pequeno Assis – Campo Grande e filtrar. Em seguida irá aparecer a opções com os nomes das nossas crianças e adolescentes. Aí é só escolher e clicar em apadrinhar.

Estão cadastrados meninos e meninas de instituições de acolhimento e de caridade da Capital e do interior. Os pedidos variam entre ovos de 240 e 350 gramas. Os apadrinhamentos devem ser feitos dentro da própria comarca do padrinho devido à impossibilidade de se transportar os ovos de Páscoa de uma cidade para outra.

A arrecadação será feita no prédio do Tribunal de Justiça, no Fórum de Campo Grande ou no Centro Integrado de Justiça (Cijus) até o dia 5 de abril.


  • -
roda conversa dom antonio barbosa

Pastoral do Menor participa de roda de conversa com moradores do Dom Antônio Barbosa

Categoria : Notícias

A Pastoral do Menor da Arquidiocese de Campo Grande participou, no último sábado (25), de uma “Roda de Conversa” com os moradores do bairro Dom Antônio Barbosa, região Sul da Capital. O encontro foi realizado na sede da entidade Asas do Futuro e faz parte do projeto “Na Trilha da Esperança”.

Ao todo, 30 pessoas participaram do evento, entre adolescentes, crianças, familiares, representantes de entidades e os agentes da Pastoral do Menor, Jeniffer Silva e Sebastião Gouvêa.

Na ocasião, os agentes da Pasmen falaram sobre a campanha “Dê Oportunidade – Ninguém Nasce Infrator”. Para envolver os participantes, foi realizada uma dinâmica na qual cada um pôde refletir e falar sobre a importância de se ter e de se dar oportunidades. Junto com as atividades, foi discutido sobre violência, discriminação, redução da maioridade penal.

“Ouvimos depoimentos de moradores que passavam por crianças e adolescentes fazendo uso de drogas e apenas sabiam criticar, e após a dinâmica e as conversas, refletiram e chegaram à conclusão de que podem oferecer algo a mais para mudar a realidade desses meninos e meninas, com uma oportunidade”, conta Jeniffer.

A gente ainda ressaltou a importância de se reunir com os moradores  e ouvi-los. “O Dom Antônio Barbosa é um bairro bastante estigmatizado e ouvir a visão deles sobre isso foi muito importante, discutimos a realidade deles, foi muito bom vê-los envolvidos em tudo. Sem contar que a campanha cabe perfeitamente nesta realidade”, acrescenta Jeniffer.


  • -
Analista da Abrinq se reúne com assistentes sociais e pedagoga do Lar do Pequeno Assis

Lar do Pequeno Assis recebe visita de analista da Abrinq em fase final de programa

Categoria : Notícias

Concorrendo ao recurso do programa “Nossas Crianças”, da Fundação Abrinq, a Associação Lar do Pequeno Assis recebeu, nesta sexta-feira (24), a visita da analista Ana Paula Welsch, de São Paulo. Ela passou o dia na Alpa para conferir a estrutura e organização do projeto.

O Lar do pequeno Assis passou nas duas primeiras fases e chegou à fase final do programa. Após a visita da analista da Fundação Abrinq sairá o parecer de qual instituição será beneficiada pelo programa “Nossas Crianças”.

Programa “Nossas Crianças” – O Programa Nossas Crianças nasceu em 1993 e ao longo dos anos de atuação tem oferecido apoio técnico e financeiro para organizações sociais que realizam atendimento direto a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Por meio de um processo seletivo, o Programa convenia organizações sociais por até 24 meses, repassando integralmente os recursos arrecadados, junto aos contribuintes, para que essas possam ampliar o número de vagas e qualificar o atendimento oferecido.

Pessoas e empresas são mobilizadas para a adoção financeira de crianças e adolescentes, contribuindo assim para a melhoria dos atendimentos ofertados.


  • -
Maxwel e Carlos Eduardo, adolescentes da Alpa, apresentam a Escola de Cidadania

Adolescentes da Alpa apresentam atividades da Escola de Cidadania em Minas Gerais

Categoria : Notícias

Adolescentes representantes dos regionais e sub regionais da Escola de Cidadania apresentaram ontem (15), ao Conselho Nacional da Pamen (Pastoral do Menor), as atuações e atividades do projeto que desenvolvem nas cidades deles. O encontro começou no início desta semana, em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. A Pastoral do Menor da Arquidiocese de Campo Grande está representada pela coordenadora, Arlene Domingues, a assistente social Jeniffer Silva e os adolescentes da EDC da Associação Lar do Pequeno Assis Maxwel e Carlos Eduardo.

As EDC têm o objetivo de aglutinar adolescentes para que se percebam como sujeitos de direitos e promotores de cidadania, desenvolvam suas consciências e descubram seu papel enquanto agentes de mudança.

Nas falas dos adolescentes ficou evidente que há uma identidade das escolas pela mística da Pastoral, assim como há uma diversidade não apenas cultural, mas de tecnologias sociais, várias formas de realizar as ações. Foi demonstrado a estruturação de um trabalho que envolve organização, planejamento, articulação e forte mobilização social.

O encontro das Escolas de Cidadania está possibilitando a troca de experiências que vão ser melhor alinhadas e sistematizadas para construir uma diretriz nacional das EDC .

Hoje (16), último dia do encontro, os adolescentes vão apresentar suas propostas para a construção de um documento nacional sobre as EDC.

Fonte: Pastoral do Menor Nacional


  • -
Sede da Irmãos de Assis, terra onde será construído o espaço para realizar o Rumo ao Céu

Um sonho para o Rumo ao Céu

Categoria : Artigos

Estas fotos representam um dos maiores sonhos do projeto Rumo ao Céu. Há 10 anos, Deus suscitou no coração dos Irmãos de Assis a construção de um local para realizar os retiros. Conseguimos a terra há alguns anos. Pouco a pouco, erguemos uma construção. Mas ainda não era o suficiente para acomodar os retirantes e servos.

A terra e o espaço já estavam prontos. Veio, então, a planta do projeto. Mas quase nada saiu saiu do papel. Uma construção que abrange quartos, banheiros, cozinha, refeitório, anfiteatro, ou seja, toda a estrutura física para comportar um retiro, não fica nada barato.

Chegamos a pensar em desistir. Era um sonho caro demais. Mas a voz de Deus gritava em cada coração dos que são envolvidos no Rumo ao Céu. Então, pensamos: “uma construção pode até ser cara, mas os frutos colhidos nos retiros não têm preço, são valiosos demais”.

O projeto Rumo ao Céu já mudou a vida de muitos jovens e adultos, já tirou adolescentes das drogas e até mesmo da prostituição. Dentro do Rumo ao Céu também já passaram diversas famílias que foram restauradas, matrimônios que foram renovados. Já vimos muitos milagres acontecerem em cada etapa dos retiros.

Sem a construção na sede, o Rumo ao Céu não vai mais acontecer?

Com certeza vai, pois a obra de Deus precisa ser realizada seja lá onde for. Mas nós, da Irmãos de Assis, sonhamos com um espaço melhor estruturado para oferecer aos retirantes, onde possamos proporcionar um conforto maior a eles, já que os dias de retiro são bastante puxados e intensos.

Outro desejo da Comunidade Irmãos de Assis é que este espaço que será construído também possa ser usado em períodos que não tenham retiros, para acolher adolescentes egressos das unei’s e ainda ser abrigo para jovens que passam por tratamento de dependência química.

É um sonho. Mas acreditamos que com a ajuda de nossos irmãos podemos realizá-lo. Por isso, pedimos o seu apoio para que possamos mudar a vida de muitos outros jovens, adultos e famílias.

Você pode ajudar fazendo parte da Rede Um Só Coração ou entre em contato com a Irmãos de Assis e saiba como fazer parte desta obra!

Contato: 3028-1955 ou 3352-1955

Desde já, agradecemos a sua ajuda!

Deus abençoe!


  • -
IMG-20170213-WA0033

Conselho Nacional da Pastoral do Menor se reúne em Belo Horizonte

Categoria : Notícias

Entre os dias 13 e 16 de fevereiro, o Conselho Nacional da Pastoral do Menor se reúne em Belo Horizonte/MG para discutir detalhes da IX Assembleia Nacional, que será realizada em novembro deste ano. A coordenadora da Arquidiocese de Campo Grande, Arlene Domingues, é uma das conselheiras e acompanha esta primeira reunião do Conselho em 2017.

O encontro também irá tratar da campanha “Dê Oportunidades – Faça Diferente, Ninguém Nasce Infrator”, que foi lançada no final de 2016. O foco desta ação é levar à sociedade um outro olhar sobre o adolescente que cometeu ato infracional. Na oportunidade, os conselheiros irão listar as atividades previstas para a efetivação da campanha durante o ano de 2017.

Nos dias 15 e 16, o encontro conta com a participação de agentes e adolescentes do projeto Escola de Cidadania do Brasil todo. Durante o evento, haverá apresentação dos trabalhos que foram realizados durante 2016 e também as propostas para este ano.

Para apresentar o projeto Escola de Cidadania no encontro, a Pastoral do Menor de Mato Grosso do Sul estará representada por três adolescentes que são matriculados e assistidos pela Associação Lar do Pequeno Assis. Eles foram para Belo Horizonte acompanhados da assistente social da Alpa, Jeniffer Silva, que desenvolve o projeto com os adolescentes em Campo Grande.

O Lar do Pequeno Assis e a Pastoral do Menor são coordenados pela Comunidade Católica de Vida e Aliança Irmãos de Assis, da qual a coordenadora Arlene Domingues é a fundadora.


  • -
campanha carnaval

Campanha nacional alerta população para proteger crianças e adolescentes durante festas de Carnaval

Categoria : Notícias

Durante o Carnaval, crianças e adolescentes ficam mais vulneráveis em grandes aglomerações, principalmente em ruas. Diante desta realidade, o Governo Federal lança uma campanha nacional que tem como foco o enfrentamento a cinco violações de direitos: trabalho infantil, violência sexual, uso de álcool e outras drogas, desaparecimento de crianças e meninos e meninas em situação de rua.

Realidades estas que a Comunidade Irmãos de Assis, através do projeto Lar do Pequeno Assis e Pastoral do Menor, acompanha diariamente. A Alpa atua em um bairro onde a vulnerabilidade de crianças e adolescentes é alta, por isso compreende a importância de campanhas como esta, que levam a sociedade a refletir sobre os riscos nos quais menores de idade são expostos.

Com o tema Respeitar, Proteger, Garantir – todos juntos pelos direitos da criança e do adolescente, a ação espera conscientizar a população a denunciar qualquer situação de violação de direitos, especialmente a violência sexual, o trabalho infantil, o uso de álcool e drogas e crianças em situação de rua, que são as mais recorrentes em festas populares. Além disso, busca alertar os pais e responsáveis para importância de prevenir o desaparecimento de meninos e meninas.

“A Campanha pretende promover uma mudança cultural no país, a partir do esclarecimento do conceito “violação de direitos da criança e do adolescente” e foi elaborada partindo da premissa de que a prevenção e a denúncia são ações cotidianas e de responsabilidade de todos. Assim, as peças impressas e audiovisuais são atemporais e podem ser utilizadas nas diversas festas populares realizadas anualmente no Brasil”, destacou a secretária Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Claudia Vidigal.

Seja você também um agente de defesa da criança e do adolescente. Denuncie caso se depare com alguma dessas situações citadas acima. As denúncias são anônimas e podem ser feitas pelo Disque 100 (Disque Direitos Humanos) e também pelo aplicativo Proteja Brasil.

As peças publicitárias estão disponíveis para download no site www.sdh.gov.br e podem ser utilizadas por qualquer instituição governamental e da sociedade civil. A iniciativa conta com a parceria do Ministério do Turismo, Infraero, Frente Nacional dos Prefeitos, União Europeia e Childhood Brasil.

Fonte: SDH (Secretaria Especial de Direitos Humanos)


Pesquisar

Nossos Eventos

< 2017 >
Agosto
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
julho
julho
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
setembro
setembro

Instagram

  • Tiranos Senhor as mscaras que nos impedem de refletir ahellip
    Tira-nos, Senhor, as máscaras que nos impedem de refletir a Tua luz e a Tua face!
  • Quartafeira  dia de Adorao a Jesus Sacramentado aqui nahellip
    Quarta-feira é dia de Adoração a Jesus Sacramentado aqui na Irmãos de Assis. A Ele toda a honra e toda a glória! Não deixe passar essa oportunidade de encontro e intimidade com o Senhor. Passe aqui para um momento de adoração ao Senhor!!! Nossa casa está de portas abertas e Jesus espera ansioso pelo seu Sim!
  • Em especial aos pais consagrados da Irms de Assis!
    Em especial aos pais consagrados da Irmãs de Assis!
  • Ah que saudade Que saudade de ouvir tua voz aohellip
    "Ah, que saudade Que saudade de ouvir tua voz ao entardecer Ah, que vontade Que vontade de voltar ao jardim da inocência" Jesus está sempre a nos esperar. No encontro nasce a intimidade que é capaz de transformar a nossa história!
  • 11 de Agosto  Dia de Santa Clara baluarte dahellip
    11 de Agosto - Dia de Santa Clara, baluarte da Comunidade Irmãos de Assis. Santa Clara, rogai por nós!
  • No dia 11 de agosto de 2004 nascia a Associaohellip
    No dia 11 de agosto de 2004, nascia a Associação Irmãos de Assis. Uma necessidade que surgiu ao longo de nossa caminhada para que pudéssemos, enfim, dar passos maiores no nosso carisma e missão. Ali nascia nosso Estatuto Social, no qual Deus escrevia parte de nossa história, semeando sonhos em nossos corações, que, à medida de nossos esforços e fidelidade, se tornavam reais, fazendo dessa Obra o que ela de fato é: uma necessidade da Igreja. No dia de Santa Clara aconteceu a I Assembléia, com eleições da diretoria e assinaturas às Atas, e também a Santa Missa em Ação…
  • O momento mais precioso do nosso dia  quando estamoshellip
    O momento mais precioso do nosso dia é quando estamos aos pés do Amado!!!
  • Sobre nosso carisma!
    Sobre nosso carisma!
  • Onde estaria eu se no fosse o Teu AMOR Senhor?!hellip
    "Onde estaria eu se não fosse o Teu AMOR, Senhor?! Como seria feliz se não fizesse o que manda o meu Senhor... Tornar-me um comsagrado por amor" Senhor, tu és a alegria da nossa juventude!
  • Um SIM que sustenta a nossa OBRA!
    Um SIM que sustenta a nossa OBRA!
  • Um SIM que sustenta a nossa OBRA!
    Um SIM que sustenta a nossa OBRA!
  • Senhor quem entrar no Santurio pra Te louvar? Hoje hellip
    "Senhor, quem entrará no Santuário pra Te louvar?" Hoje é quarta-feira, dia de o Santíssimo ficar exposta para adoração aqui na capela da Irmãos de Assis.

Youtube